Pesquisar

sábado, 10 de dezembro de 2016

Estratégia de estudo para ser aprovado em concurso

10 passos até a carreira pública

Especialista elaborou programa que orienta a quem deseja passar em uma seleção

Planejamento que leva ao sucesso

Há cerca de seis anos, o advogado Nelson Edy Rittmann Jr., 32 anos, busca uma vaga pública. Cansado de ver as oportunidades lhe escaparem, decidiu no ano passado seguir o planejamento de 10 passos e conseguiu ser aprovado para o cargo de juiz leigo-conciliador do Tribunal de Justiça do Estado.
— Depois que comecei a me orientar por meio dessa metodologia, as coisas passaram a dar certo para mim. Eu percebi, por exemplo, que de nada adiantava parar a minha vida para somente me dedicar aos estudos. Foi então que comecei a trabalhar no Ministério Público Estadual e a organizar melhor meu tempo. Estou me preparando para assumir no TJ em breve e ainda pretendo prestar o concurso da Defensoria Pública no ano que vem — conta Nelson.
Estratégias de estudo para a aprovação

1 Decisão — Muitos candidatos não avaliam cenários, não buscam alternativas, não entendem que a decisão por uma seleção pública vai engajá-lo em uma disputa acirrada com outras pessoas altamente preparadas. Quando a decisão é fraca ou confusa, não há como se manter alinhado a uma meta, pois ela não existe com clareza.

2 Planejamento — Pensar em parar de trabalhar e começar a estudar 12 horas por dia não é um plano. Para traçar um planejamento viável, se deve avaliar diversos aspectos, como: quanto tempo vou investir nesse projeto? O que eu já tenho feito para atingir meu objetivo? Como posso mudar o que está dando errado? O que eu preciso para botar meu o meu plano em ação?

3 Erro — O candidato precisa aceitar que ele vai errar em alguma das etapas da sua preparação. Mas precisa utilizar isso para avaliar seus padrões de pensamento e comportamento.

4 Persistência — Muitos ficam pelo caminho porque não entendem que persistência está mais ligada a estratégias de ação do que à motivação. Esse interesse é apenas umas das etapas do processo. É preciso desenvolver estratégias para sair da zona de conforto.
Imagem relacionada

5 Correção do planejamento — Esse é o meio do caminho, os outros passos eram os alicerces. Esta é a hora de pisar no chão. Momento de, a partir de esclarecimentos colhidos nas etapas anteriores, reorganizar-se. Levando em consideração a sua decisão e os seus erros, aprender o que fazer para não cair nas antigas armadilhas que o impediam de alcançar seus objetivos.


6 Visão de futuro — Esse é o momento em que o candidato cria a visão do que quer: como quer estudar, como quer se sair na prova, qual o cargo que pretende alcançar, como deseja que sua vida seja antes, durante e depois da aprovação. E, assim, reunir os recursos necessários para transformar essa visão em realidade.
Resultado de imagem para CONTROLE EMOÇÕES

7 Controle das emoções negativas — Ciente de que os pensamentos e sentimentos ruins surgirão, é necessário criar técnicas para superá-los.
Imagem relacionada

8 Controle da rotina — Nesse passo, o candidato aprende a ter domínio sobre esses problemas e entende que a vida não para quando está estudando para um concurso. Está enganado quem pensa que irá recuperar o tempo perdido.
Resultado de imagem para concentração estudos

9 Concentração e foco — A concentração é voluntária. Se o candidato não consegue se focar é porque houve falha em um dos passos.
Resultado de imagem para pré aprovação estudos

10 Pré-aprovação — Muitos relaxam nessa etapa e acabam perdendo o foco. Avalie se vale a pena se inscrever em outro concurso só porque o edital foi lançado antes daquela seleção que é seu objetivo maior, por exemplo.
Fonte: Flávio Ribeiro de Paiva, psicólogo e coach para concursos